TransformAção participara da IV Conferência Municipal do Meio Ambiente

03

Representantes da Associação das Entidades do Projeto TransformAção e da Cáritas Arquidiocesana, participaram da IV Conferência Municipal do Meio Ambiente.

Representantes da Associação das Entidades do Projeto TransformAção e da Cáritas Arquidiocesana, Luiz Costella, Lizione Dal`Piasi e Volnei Fortuna, participaram nos dias 02 e 03 de agosto da IV Conferência Municipal do Meio Ambiente de Passo Fundo e I Conferência Regional do Meio Ambiente do Planalto, dialogando sobre o tema “A Política de Resíduos Sólidos”. Dentro da temática proposta, foram articulados quatro eixos temáticos, sendo os seguintes: Produção e consumo sustentáveis; Redução dos impactos ambientais; Geração de trabalho, emprego e renda e Educação Ambiental.

O Projeto TransformAção, no segundo dia de conferencia, foi incumbido de contextualizar as atividades realizadas e desenvolvidas dentro das três associações (Associação Amigos do Meio Ambiente – AAMA, Associação de Recicladores Esperança da Vitória – AREVI e Associação de Recicladores do Parque Bela Vista – RECIBELA) e uma cooperativa (Cooperativa Mista de Produção e Trabalho dos Empreendedores Populares da Santa Marta LTDA – COOTRAEMPO) sobre a questão da geração de trabalho, emprego e renda, junto a Emater e tendo como mediador dos temas Luiz Costella, membro da coordenação colegiada da Cáritas.

No processo dialógico, Volnei Fortuna, secretário executivo do Projeto TransformAção articulou momentos de interação com as associadas da AAMA e Recibela, pelo qual, nos deixaram claro os desafios e dificuldades encontrados no processo de triagem do resíduo, pela falta de conscientização da população e da necessidade de implantarmos mecanismos que visem educação socioambiental. Segundo Maria, presidente da AAMA a falta de material advém da falta de compromisso do município com a associação, não disponibilizando caminhão, ou o mesmo estando quebrado, fragilizando a coleta dos pontos formados pela associação. A geração de renda dos associados acontece por meio da produção, quanto maior produção maior a renda, com isso, a necessidade de material, que neste caso temos consequentemente a diminuição da renda mensal.

Os números são assustadores, para uma cidade como Passo Fundo, com aproximadamente 195 mil habitantes, termos uma produção de 150 toneladas de resíduos por dia, acumulando em um mês 4.500 toneladas e conseguindo triar nas associações/cooperativa apenas 120 toneladas. Isso nos mostra que não conseguimos triar em um mês o que Passo Fundo produz em um dia. Precisamos mudar nossas atitudes e ações.

Atualmente o Projeto possui 53 pessoas diretamente ligadas ao trabalho de reciclagem nos quatro pavilhões, sendo esta sua única fonte de renda. Temos absoluta certeza que se houvesse um investimento maior do poder público no que se refere à coleta seletiva, teríamos um aumento significativo de pessoas atuando nesta área.

Esperamos que este espaço que foi a conferencia sirva como processo reflexivo ao poder publico e que ele tome iniciativas para aprimorar, qualificar e desempenhar ações que deem possibilidade de atuação digna as pessoas que trabalham com a reciclagem, propondo discussões sobre esta temática, pois teríamos vários benefícios se houvesse coleta seletiva efetiva, como: Menor redução de florestas nativas, reduz a extração dos recursos naturais, diminui a poluição do solo, da água e do ar, economiza energia e água, diminui o lixo nos aterros e lixões, diminui os custos da produção, com o aproveitamento de recicláveis pelas indústrias, diminui o desperdício, melhora a limpeza e higiene da cidade, previne enchentes, diminui os gastos com a limpeza urbana, cria oportunidade de fortalecer cooperativas e gera emprego e renda pela comercialização dos recicláveis.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>