Projeto TransformAção: Há dez anos, cuidando da vida, da natureza e das pessoas

Pelas ruas de Passo Fundo, mais de 1500 recicladores disputavam espaço com os veículos, em busca do sustento de suas famílias, quando, por meio da Campanha da Fraternidade, a Igreja Católica estimulava iniciativas para o enfrentamento dos desafios de preservar ou recuperar as condições de vida. Instigadas pela mobilização – iniciada, tradicionalmente, na quarta-feira de cinzas -, algumas das instituições religiosas do município uniram-se para fundar o Projeto TransformAção.

Com o intuito de “Cuidar da vida, cuidar da natureza e cuidar das pessoas” – como evidencia seu slogan -, desde 2007, a iniciativa educa para convivência harmônica do ser 10 anos do Projeto Transformação (14)humano com a natureza, propõe alternativas capazes de reduzir a exploração dos recursos naturais e promove emprego e renda, por meio de estratégias educativas, de participação na elaboração de políticas públicas e de estímulo e amparo à formação de associações e cooperativas.

Dez anos após terem selado o acordo de colaboração, a Congregação dos Missionários da Sagrada Família, a Cáritas Arquidiocesana, a Congregação de Nossa Senhora, as Irmãs Franciscanas Missionárias de Maria Auxiliadora e a Congregação Missionária Redentorista reuniram-se, na sexta-feira (31), para celebrar a aliança. Seus representantes, acompanhados por autoridades municipais e beneficiados pelo TransformAção, participaram de solenidade de comemoração ao aniversário, na qual foi lançado o livro que retoma sua história: “Projeto TransformAção: 10 anos cuidando da vida, cuidando da natureza e cuidando das pessoas”

Escrita a muitas mãos, como descreve o coordenador do Projeto, Volnei Fortuna, a obra retrata a tônica dessa década de atuação: a cooperação, enfatizando o propósito de emancipação, autonomia e cuidado com o qual, hoje, quatro grupos de recicladores são amparados e dois núcleos de oficinas educativas são mantidos.10 anos do Projeto Transformação (6)

Assim como a publicação, a cerimônia festiva – realizada no Espaço Multiuso do Colégio Notre Dame, a partir das 19h – também teve o tom da nostalgia. O primeiro presidente do TransformAção, Luiz Costella, recordou a cronologia da fundação de cooperativas e do estabelecimento de parcerias com recicladores já organizados.

Em apenas dois anos, desde a sua fundação, o Projeto já abraçava a Oficina de Papel Reciclado Vila Jardim, a Cooperativa de Trabalho Amigos do Meio Ambiente (COAMA), o TransformAção em Arte, a Cooperativa Mista de Produção e Trabalho dos Empreendedores Populares da Santa Marta (Cootraempo) e a Associação de Recicladores Esperança da Vitória (Arevi), além de idealizar a formação de uma cooperativa de reciclagem que atuaria junto ao aterro sanitário. “Fomos ao aterro para 10 anos do Projeto Transformação (1)convencer os recicladores, que de lá retiravam os meios para sustentarem-se, a trabalhar em uma esteira de triagem de resíduos, para convencê-los de que, assim, teriam mais dignidade. 65 saíram do aterro, naquela ocasião”, contou, lembrando a fundação da Cooperativa de Trabalho dos Recicladores do Parque Bela Vista (Recibela).

Desde então, afirma a recicladora Catarina da Rosa, é o Projeto TransformAção que luta, diariamente, para que os cooperados tenham condições dignas de trabalho. Não poderia ser diferente, considera o seu atual presidente, Irmão Moacir Filipin, visto que seu comprometimento é, também, com as pessoas. “Talvez, a alternativa proposta pelo Projeto não seja mais fácil ou a mais viável, mas, temos certeza, que é a mais econômica e socialmente correta”, afirmou.

Ela, afinal, colabora com a construção do bem comum, na comunidade de Passo Fundo, por meio da educação e da promoção do desenvolvimento sustentável, como define o vice-prefeito, João Pedro Nunes. Tal reconhecimento é partilhado pelo Arcebispo da 10 anos do Projeto Transformação (15)Arquidiocese de Passo Fundo, Dom Rodolfo Weber. “Um trabalho que persevera há dez anos tem motivações profundas, razões para continuar”, avaliou, recordando que a iniciativa vai ao encontro daquilo que o Papa Francisco defende, em sua Encíclica sobre o cuidado com a Casa Comum. “Que esse projeto continue sendo semente, fermento na massa e provoque as pessoas e as instituições a uma conversão ecológica”, concluiu.

Após o pronunciamento das autoridades, com o intuito de festejar os dez anos de conquistas e batalhas, como descreve a cooperada da Arevi, Clair Sampaio, os representantes das instituições religiosas fundadoras do TransformAção partiram, juntos, o bolo de aniversário – saboreado pelos convidados após coquetel festivo.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>