Projeto TransformAção realiza entrega de EPI’s às associações e cooperativa acompanhadas

“Temos as luvas para não furar os dedos, as botas para não cortar os pés e as camisetas para cuidar da nossa roupa também. Precisamos aprender que estes equipamentos são necessários para o nosso cuidado”, afirma Rosa Maria de Brito, associada da Recibela.

EPI's foram entregues a cada integrante das associacoes e cooperativa

EPI’s foram entregues a cada integrante

O kit de EPI’s, composto por botas, luvas, protetor auricular, máscara, camiseta e capa de chuva, foi entregue a cerca de 40 pessoas na última semana. Integrantes da AAMA –Associação Amigos do Meio Ambiente -, da Cootraempo – Cooperativa Mista de Trabalho e Produção dos Empreendedores Populares da Santa Marta Ltda – e da Recibela – Associação de Recicladores do Parque Bela Vista – inserem, a partir de então, os equipamentos de proteção individual, na sua rotina de trabalho .

“Estamos vivendo na prática o lema do Projeto TransformAção: Cuidar da vida, cuidar da natureza, cuidar das pessoas”, explicou Volnei Fortuna, secretário executivo do Projeto, durante a entrega nas associações e cooperativa de reciclagem acompanhadas pelo projeto.

Membros da associacao acompanharam a entrega

Membros da associação acompanharam a entrega

Segundo Volnei, esta foi a primeira entrega de equipamentos de proteção do ano, viabilizada pela Associação das Entidades do Projeto TransformAção. Atualmente, a associação é composta pela Cáritas Arquidiocesana, Congregação de Nossa Senhora – Notre Dame, Instituto Redentorista Menino Deus, Irmãs Franciscanas e Irmãos da Sagrada Família.

Recibela foi uma das beneficiadas pela entrega dos EPI's

Recibela foi uma das beneficiadas

Antônio Granville, outro membro da Recibela, comenta que sempre usa os EPI’s e que, para ele, são sinais de proteção. O uso dos equipamentos nos trabalhos desenvolvidos nas associações/cooperativa de reciclagem, justifica-se primeiramente pelo cuidado com a vida e, depois pela própria legislação, caracterizando sua utilização como uso obrigatório.

Associacao AAMA recebeu os equipamentos no pavilhao onde trabalha

AAMA recebeu os equipamentos no seu pavilhão

A associada da AAMA, Maria Carmelinda da Rosa, dá legitimidade ao uso indispensável dos equipamentos: “Eu tenho medo de machucar as mãos ou os pés. Podemos nos cortar, arranhar, ou mesmo pegar alguma coisa tóxica. Ficamos sempre muito felizes em receber estes materiais, porque sabemos que estamos trabalhando e cuidando da nossa vida”, finaliza a recicladora.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>